É Aécio

No post anterior, você viu um breve manual para não votar Dilma. Agora ofereço cinco razões para votar Aécio.

1) Aécio une o Brasil e joga limpo.

Ao contrário de quem usa os Correios para obter vantagem ou propagandeia que a independência do Banco Central  tiraria comida da mesa, Aécio já na disputa eleitoral mostra que não parte pro vale-tudo. Aécio revela flexibilidade ao incorporar as propostas de Marina, já tendo obtido o apoio do PSB e do PV.

Desde sua atuação em Minas, Aécio mostra-se conciliador, tendo boa relação com Pimentel quando este era prefeito de Belo Horizonte. Pra quem já está cansado do discurso do PT de “nós contra eles”, Aécio mostra habilidade política tanto para conseguir apoios quanto para lidar com a oposição.

2) Aécio tem a capacidade para superar o atual cenário econômico.

O governo Dilma apresenta péssimos indicadores econômicos, seja nas contas públicas, seja no crescimento, seja na inflação. Fica claro que a estratégia adotada por Dilma fracassou e ainda compromete nosso futuro porque há defasagem nos preços controlados e há a enorme dívida do BNDES parcelada a perder de vista.

Que fique claro: a desculpa esfarrapada da crise internacional não cola.

No horizonte dos próximos 4 anos, o Brasil corre o risco de perder o grau de investimento. Isso afastaria os investimentos diretos vindo do exterior e pioraria ainda mais o quadro que temos de estagnação.

Enquanto Dilma quer que votemos nela mesmo com todos os erros cometidos sem dizer nem quem será o sucessor de Mantega, Aécio apresentou seu plano econômico com total comprometimento com controle da inflação e superávit fiscal e anunciou Armínio Fraga como futuro Ministro da Fazenda. A campanha suja petista tenta a todo custo minar a reputação de Armínio ao usar frases e números fora de contexto, o problema é que as suas mentiras não colavam nem para o partido quanto mais para o mercado, dada a euforia da bolsa que sobe toda vez que Aécio sobe.

3) Aécio traz um novo rumo para a política externa

Além do Ministério das Relações Exteriores estar na pindaíba, o governo Dilma só causa vergonha no seu alinhamento político e econômico aos países dirigistas da América Latina (Argentina, Venezuela e Cuba), sendo que os dois primeiros estão no Mercosul e enfrentam crise financeira justamente pelas medidas econômicas irresponsáveis que adotaram.

Aécio já propôs a conversão da união aduaneira do Mercosul em área de livre comércio. Essa mudança libertaria o Brasil para fechar acordos comerciais sem ter de se submeter à anuência dos demais países protecionistas do Mercosul, potencializando a abertura comercial que o país tanto precisa.

Fora o âmbito comercial, o Brasil sob Dilma é completamente leniente quanto aos abusos cometidos tanto em Cuba quanto na Venezuela. No caso cubano, Dilma trouxe médicos sem direitos trabalhistas e com ameça de deportação caso não concordem em ser roubados por Cuba. No caso venezuelano, é bom lembrar que o Mercosul tem um dispositivo para suspender os direitos do país que não mantenha a plena vigência das instituições democráticas. Tal dispositivo já foi usado no caso do Paraguai. E a Venezuela que prende sem mais nem menos líder oposicionista? Não dá em nada.

Os petistas gostam tanto de lembrar que Dilma ~coração valente~ lutou contra o governo militar, mas parodiando uma sentença geralmente usada contra a mídia: a verdade é dura, a Dilma apóia ditadura. Votar Aécio é recuperar a dignidade na política externa brasileira.

4) Aécio tem de fato programa de governo

Aqui está ele. Agora compare com o “programa de governo” apresentado por Dilma.

Muitas besteiras que dizem a respeito de Aécio poderiam ser evitadas se as pessoas realmente lessem seu programa.

Por exemplo, o que dizer da categorização de ultradireita, conservador?  Será que Jean Wyllys realmente leu esta parte do plano de governo Aécio e comparou com a única linha do plano Dilma que fala em orientação sexual depois de reclamações sobre o uso do termo opção sexual? O que Jean diria de Walkiria La Roche, que esteve no governo de Aécio em Minas e o apoia para presidência? Ultradireita conservadora?

Além do seu programa, os compromissos sociais assumidos por Aécio diante da família de Eduardo Campos reforçam sua candidatura como a que tem mais compromisso com os direitos humanos ao citar por exemplo a questão negligenciada por Dilma da demarcação das terras indígenas, que causa mortes pela completa irresponsabilidade do governo.

5) Aécio representa uma mudança política real

É incrível como faz mais de um ano das grandes manifestações de junho de 2013 e Dilma não fez as mudanças que agora na campanha eleitoral propõe com o cinismo “governo novo, idéias novas”. Passou um ano sem fazer nada e agora num passe de mágica eleitoral diz que com quatro anos fará.

O que deveria ser óbvio: mudanças reais virão apenas com Aécio, que incorpora também propostas de Marina para consolidar os projetos de mudança que os brasileiros votaram nas urnas. Dilma nem ao menos se dignou a apresentar um mísero plano de governo completo, imagine concretizar algo.

Além disso, um governo Aécio é a chance de chacoalhar o tabuleiro político atual em que PT e PMDB se sentem confortáveis para todo o tipo de irresponsabilidade, como mostra o caso recente da Petrobras. Ao menos na oposição, o PT terá a chance de se reinventar. Caso continue no governo, o PT se acomodará: pra que se preocupar com os erros se na hora da eleição teremos maioria?

Em suma, o voto em Aécio é um basta seguido de propostas de mudança, o voto em Dilma é um cheque em branco dado a quem não inspira a mínima confiança.

Advertisements
Standard

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s